13/12/2021

Saiba como manter a piscina limpa durante as férias de fim de ano


Compartilhe:

Além de ser marcado pelas comemorações de Natal e fim de ano, para muita gente o mês de dezembro também é sinônimo de férias: hora de colocar o pé na estrada, viajar com a família e aproveitar a alta temporada no litoral. E é aqui que surge a dúvida: como manter a piscina limpa durante esse período fora de casa?

Quem tem piscina sabe bem que, nessa época do ano, abandonar a água à própria sorte pode ser uma aposta perigosa. Isso porque, em dezembro, as chuvas de verão, somadas ao calor excessivo, criam o ambiente perfeito para a proliferação de algas, limo e bactérias. Bastam três ou quatro dias sem o cuidado adequado para que a água fique completamente esverdeada.

Confira 4 dicas para manter a piscina limpa durante sua viagem

Apesar de exigir certa dedicação e antecipação, a boa notícia é que existem, sim, alternativas para quem quer viajar e manter a piscina limpa ou, pelo menos, minimizar os efeitos do tempo durante esse período de ausência. Anote aí:

1 – Capriche na limpeza física

A limpeza física da piscina costuma ser a parte, digamos, “menos favorita” da rotina de manutenção. E isso é compreensível, visto que envolve a escovação das bordas, das paredes e degraus internos da piscina, dos bicos dos aspiradores e a limpeza do filtro, pré-filtro e afins.

Mas uma boa limpeza física pode retardar, e muito, a proliferação de algas e outros microrganismos na piscina, melhorando a ação do cloro e ajudando a manter a água limpa por alguns dias. Por isso, antes de cair na estrada, vale colocar a mão na massa e higienizar a piscina.

2 – Tenha atenção ao tratamento químico

Se você acompanha nosso blog, sabe que sempre reforçamos a importância de checar os níveis de pH, alcalinidade e cloro livre — e de manter esses indicadores estabilizados — para uma piscina bem tratada e higienizada. Porém, se você tem a intenção de viajar, esse cuidado é ainda mais essencial.

O que acontece é que, durante sua ausência, os aliados mais poderosos da sua piscina serão o cloro e o algicida, duas soluções que precisam de uma água quimicamente estável para agirem de acordo com suas funções. Aqui, é indispensável que você alinhe todos esses parâmetros com a ajuda do Kit Teste Cloro e pH e do Kit Teste Alcalinidade.

Não esqueça que o flutuador também é uma ferramenta bastante útil para cadenciar a aplicação de cloro na água. Ah, uma dica extra: ao utilizar o Multiação Tablete de Tricloro, você tem a certeza de aplicar uma solução que purifica a água, elimina algas, combate a água turva e oxida materiais orgânicos: tudo ao mesmo tempo e sem alterar o pH!

3 – Lembre-se que uma capa de proteção pode ajudar

Ideal para quem vai ficar ausente por longos períodos, a capa de proteção é uma alternativa que pode ajudar bastante na hora de manter a piscina limpa. No geral, essa lona isola a piscina do ambiente ao redor e impede, por exemplo, que ela receba a água e a sujeira que geralmente acompanham as chuvas de verão.

A capa de proteção também evita que o sol incida diretamente na água, desacelerando o processo de evaporação e mantendo o cloro ativo ali por mais tempo. Só não esqueça que, apesar de ajudar a ganhar tempo, as capas de proteção não eliminam a necessidade de aplicação de cloro, algicida e estabilizadores de alcalinidade e pH.

4 – Quando voltar, mãos à obra

Por fim, vale ressaltar que todas essas ações que ajudam a mitigar os efeitos do tempo e do clima na água da piscina são apenas paliativas: de forma nenhuma esses cuidados substituem a rotina padrão de tratamento da água ou garantem que ela vai estar em condições de uso quando você voltar de viagem.

Então fique ciente de que, independentemente do intervalo que você ficar ausente, seja uma semana, seja um mês, é essencial que teste novamente os parâmetros químicos da água quando retornar e ajuste todos os indicadores que forem necessários!

 

 

Fonte: blog.belpiscinas.com.br