19/11/2020

Decks em piscinas: dicas de segurança e manutenção


Compartilhe:

O confinamento e o calor têm levado mais pessoas a casas de veraneio e chácaras; manutenção da madeira é essencial para estadia tranquila

Objetos muito versáteis na decoração, os decks podem ser usados em diversos cômodos da casa, mas é ao redor das piscinas que são mais comumente encontrados. Essa é uma área que vem sendo intensamente utilizada. Por conta da quarentena e das altas temperaturas, muitas pessoas alugaram casas de veraneio por longos períodos de tempo. Para aproveitar bem os espaços ao ar livre com decks, é preciso atentar para algumas dicas de segurança e manutenção.

"Além da chegada desta primavera quente, com a pandemia de Covid-19 muitas pessoas têm ficado em suas casas de veraneio e chácaras, ou mesmo procurado esses tipos de imóveis para aluguéis de temporada", afirma Kelly Lima, consultora da Montana Química. "Como decks utilizados ao redor de piscina são pisos com muito tráfego de pessoas, é preciso fazer uma manutenção correta dessas áreas pela segurança, especialmente de crianças."

A primeira questão envolve a madeira escolhida e a instalação do deck, explica Kelly. Em áreas de passagem de pessoas, a madeira deve ser frisada, uma vez que oferece maior aderência aos pés e calçados. A instalação deve tomar cuidado para não deixar degraus nem vãos muito grandes entre as ripas ou módulos de madeira.

Como o deck de piscina está sob constante ação da água e da luz do sol, a dica é utilizar um stain específico para decks, produto capaz de penetrar nos veios da madeira, protegendo-a ao mesmo tempo em que mantém os seus movimentos naturais, o que inibe o aparecimento de trincas.

"Uma das vantagens do stain é que, para sua manutenção, não é necessário remover a camada anterior do produto, ao contrário de vernizes, tintas e esmaltes", afirma a especialista. "Já há no mercado produtos com triplo filtro solar, aditivos que dificultam a adesão da sujeira, alta resistência à ação de fungos e intempéries, além de ambientalmente amigáveis."

Ela explica que é essencial a manutenção periódica do deck, a cada um ou no máximo dois anos, dependendo do tipo de madeira e do uso. "A falta de manutenção, além de reduzir a vida útil do deck, pode levar a rachaduras, empenamentos e até formação de lascas, o que é perigoso para a segurança de quem circula pela área da piscina", diz Kelly.

Decks com sujeira, limo, falta de brilho ou com alguma irregularidade indicam falta de cuidado com a madeira, portanto, é preciso ter atenção redobrada ao utilizá-los ou fazer/exigir a manutenção. 

 

Fonte: elas.gaz.com.br